Não é possível obter sucesso em oferecer serviços com eficiência a não ser que as causas operacionais sejam estudadas, analisadas, entendidas e aplicadas, para que o resultado do objetivo seja de modo eficaz e permanente. Cada um deve ser vendedor em causa própria no que se refere a serviços pessoais. A qualidade e quantidade de serviços prestados e o espírito em que são prestados, determinam, em grande parte, o valor e a duração do emprego. Para negociar serviços pessoais com eficiência (o que significa um mercado permanente,

por um preço satisfatório, sob condições agradáveis), deve-se adotar e seguir a fórmula “Q Q E”, que significa: Qualidade, mais Quantidade, mais o Espírito adequado de cooperação são iguais a vendagem perfeita de serviço. Lembre-se da fórmula “Q Q E”, mas faça mais que isso – aplique-a como hábito.

Analisemos a fórmula para nos certificarmos de que entendemos exatamente o que significa:

1. Qualidade do serviço deve ser interpretada significando a execução de cada pormenor, ligado ao seu cargo, da maneira mais eficiente possível, sempre com o objetivo de conseguir maior eficiência.

2. Quantidade do serviço deve ser entendida como sendo o hábito de prestar todo o serviço de que você é capaz, em todas as ocasiões, com o propósito de aumentar a quantidade de serviço prestado, à medida que se desenvolve maior habilidade, através da prática e da experiência. Novamente se dá ênfase à palavra hábito.

3. Espírito do serviço deve ser interpretado como sendo o hábito de conduta

agradável e harmoniosa, que induzirá a cooperação dos sócios e colegas.

Fonte: Livro Quem Pensa Enriquece.

Autor: Napoleon Hill

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
YouTube
LinkedIn
Instagram
Open chat